Setembro, mês da Bíblia

Para muitos ler a bíblia é sinônimo de complexidade e não entendimento de seus textos. Isto não deixa de ser verdade, pois muitas vezes necessitamos conhecer o contexto, a época, para quem e ou para quais povos os textos foram escritos, região, etc… mas isto nao deve nos impedir de colocarmos em prática a leitura bíblica.

 

É uma leitura envolvente e de um rico ensinamento, tanto para a nossa formação religiosa quanto para a nossa formação cultural e até mesmo profissional. Sejamos persistentes em querer aprender a palavra. Começar a ler, começar a entender.

 
Mesmo Santo Agostinho, doutor e pai da igreja, relata em uma de suas obras que teve dúvidas por onde começar a ler e foi opinar a Santo Ambrósio. Ambrósio sugeriu que começasse pelos textos de Isaías. Mesmo depois da opinião de Ambrósio, Agostinho começou sua leitura pelas cartas de São Paulo (fica aí a sugestão).
 

Eusébio Sofrônio Jerônimo (conhecido como São Jerônimo pelos católicos) grande “tradutor e exegeta das Sagradas Escrituras”: São Jerônimo, presbítero e doutor da Igreja. Ele nasceu na Dalmácia em 340, e ficou conhecido como escritor, filósofo, teólogo, retórico, gramático, dialético, historiador, exegeta e doutor da Igreja. É de São Jerônimo a célebre frase: “Ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo”. Foi um padre e apologista cristão e é conhecido sobretudo como tradutor da Bíblia do grego antigo e do hebraico para o latim. É o padroeiro dos bibliotecários e dos tradutores, e patrono das secretárias, ambos comemorados no dia 30 de setembro.

 
Ordenado sacerdote em 379, retirou-se para estudar, a fim de responder com a ajuda da literatura às necessidades da época. Tendo estudado as línguas originais para melhor compreender as Escrituras, Jerônimo pôde, a pedido do Papa Dâmaso, traduzir com precisão a Bíblia para o latim (língua oficial da Igreja na época). Esta tradução recebeu o nome de Vulgata.
 

 No Concílio de Trento em 1542, essa versão traduzida foi estabelecida como versão oficial da Bíblia para a Igreja Católica. (fonte: www.cancaonova.com.br/acesso em 25/08/2012)