Campanha Redentora 2013 / 2014

Vinte e quatro de setembro é o dia dedicado à nossa mãezinha, a Virgem das Mercês. Se mercê significa graça, favor, benignidade, benefício que alguém faz a outro, voltamos nosso olhar à Imaculada, Mãe de Deus, que através de sua intercessão e bondade distribui essas “mercê” de forma misericordiosa. Devido às muitas “mercê”, nossa querida mãe é chamada de “Mercês”.

(.)

Recebeu esse título no século XIII, por volta de 1218, quando Pedro Nolasco, inspirado na Santíssima Virgem, fundou a Ordem de Nossa das Mercês com o carisma Redentor.

(.)

Como nesta época, a Europa sofria com a invasão dos mouros, os quais subjugavam os cristãos para negarem sua fé, Nolasco e seus companheiros colocaram-se ao serviço de libertação desses escravos comprando a liberdade dos mesmos.

 (.)

A LIBERTAÇÃO CONTINUA

(.)

O trabalho redentor dos Mercedários, neste ano de 2013, está direcionado para a Índia, com o “Projeto Jevadara”.

(.)

Na Índia, muitas  crianças e, principalmente, muitas meninas, são vulneráveis ​​à violência, abuso e exploração, e são levadas a entrar no mundo da prostituição ou trabalho ilegal. Muitas famílias que não têm como subsistir, são obrigadas a fazer os seus filhos trabalharem, expondo-os às atrocidades das ruas.

(.)

Estima-se que são 12 milhões de crianças trabalhadoras no país. A maioria delas nunca foi à escola. O número de crianças de rua é muito elevado.

(.)

Queremos ter a certeza de que as crianças que vivem nas ruas possam ter uma estrada aberta para a vida.

(.)

Jeevadhara (em linguagem Telugu significa “fonte de vida”), seria a realização de um sonho, é uma realidade que já começou a dar seus primeiros passos, mas, para que não sofra solução de continuidade, tem que ter as necessidades operacionais de uma estrutura de acolhimento para acomodar cerca de uma centenas dessas crianças que vivem nas ruas.

(.)

A catividade, que tem sido um problema latente em todos os tempos, impossibilita as pessoas de professarem a fé, indo contra os valores humanos no plano social.  Transgride-se a dignidade da pessoa de tal forma que dentro da sociedade o cativo não tem lugar e é marginalizado, como as crianças esquecidas da Índia.

(.)

 – Ver http://www.jevadara.org/  e  http://www.mercede.it/public/index.php

 (.)

Ações Concretas

 (.)

– Construir uma casa que possa abrigar as crianças de rua da Índia, dando-lhe todas as condições para poderem viver, aprender e sonhar com um futuro digno.

 (.)

Nossa Senhora das Mercês, Redentora de Cativos, rogai por nós!